Prefeitura de Varginha disponibiliza roteiro de prevenção à COVID 19 para empresas em geral.

Prefeitura de Varginha disponibiliza roteiro de prevenção à COVID 19 para empresas em geral.

12 de agosto de 2020 0 Por Redação JVH

A fim de reforçar as medidas para prevenção, controle e mitigação dos riscos de transmissão
da COVID-19 em ambientes de trabalho, a Secretaria Municipal de Saúde, através do Setor de
Vigilância Sanitária e Saúde do Trabalhador preparou o roteiro “7 passos da Prevenção a
COVID-19 em ambientes de trabalho”.
No documento, a Secretaria de Saúde reforça sobre a importância da implementação dos
Planos de Contingência e das medidas de afastamento imediato e oportuno de trabalhadores
(as) que apresentem sintomas relacionados a COVID-19, confirmação do diagnóstico ou seja
contato com casos suspeitos ou confirmados. Destaca também, a necessidade da notificação
imediata à Secretaria de Saúde/Vigilância Epidemiológica de casos suspeitos e/ou confirmados
da COVID-19.
A Secretaria de Estado da Saúde elaborou um modelo de Plano de Contingência para as
empresas e instituições em geral e este encontra-se disponível para download na página
oficial da Prefeitura Municipal de Varginha.
Maiores informações podem ser solicitadas através dos e-mails
saudedotrabalhador@varginha.mg.gov.br, vepidemiologica.semus@varginha.mg.gov.br,
vigilanciasanitaria@varginha.mg.gov.br.

Roteiro dos 7 passos da Prevenção à COVID-19 em

ambientes de trabalho.

Versão 00: 05/08/2020

1- Quanto à higiene, ventilação, limpeza e desinfecção dos ambientes

  • Disponibilizar álcool gel 70% em pontos estratégicos do ambiente de trabalho, para higienização das
    mãos;
  • Fornecer instruções sobre higiene das mãos e etiqueta respiratória;
  • Monitorar o uso adequado e obrigatório de máscaras durante todo o expediente;
  • Priorizar o trabalho remoto ou sem contato com o público para colaboradores dos grupos de risco;
  • Promover a limpeza e desinfecção dos locais de trabalho e áreas comuns no intervalo entre turnos ou
    sempre que um trabalhador for designado para ocupar o posto de trabalho de outro;
  • Aumentar a frequência dos procedimentos de limpeza e desinfecção em instalações sanitárias e
    vestiários;
  • Adotar rotina de higienização cotidiana de pontos de grande contato como teclados, corrimãos,
    maçanetas, interruptores, terminais de pagamento, botoeiras de elevadores, mesas, cadeiras, etc;
  • Bebedouros do tipo jato inclinado, quando existentes, devem ser interditados ou adaptados somente
    para abastecimento de garrafas ou consumo de água com copo;
  • Privilegiar a ventilação natural nos locais de trabalho, evitando a utilização de aparelhos de ar

condicionado.

2- Quanto à estrutura física

  • Geral: Demarcar os espaços de trabalho, incluindo filas e salas de esperas, com espaçamento mínimo
    de dois metros entre as pessoas; priorizar a realização remota de reuniões, capacitações, treinamentos,
    etc, limitar a ocupação de elevadores e de ambientes restritos, incluindo instalações sanitárias e
    vestiários.
  • Sanitários: prover sabonete líquido, toalha de papel descartável, lixeira com tampa e pedal.
  • Refeitórios: garantir o distanciamento de dois metros entre as cadeiras ou instalar barreiras físicas
    sobre as mesas; é vedado o compartilhamento de copos, pratos e talheres sem prévia higienização;
    fracionar os horários das refeições e definir os mesmos grupos para cada momento; não utilizar sistema
    de autoserviço, inclusive para servir pães; estabelecer rotina de higienização da mesa e cadeira após o
    uso de cada funcionário.
  • Vestiários: preferencialmente, evitar a utilização de chuveiros no local de trabalho. Caso necessário,
    organizar turnos de uso para evitar aglomeração e intensificar a higienização após cada uso.
    3- Quanto aos insumos necessários ao exercício da atividade profissional
  • Evitar compartilhamento de materiais de escritório, ferramentas e objetos em geral ou, quando
    inevitável, estabelecer protocolos para desinfecção sempre que houver troca de usuário.
  • Registrar entrega de EPIs e máscaras aos funcionários.
    4- Quanto à documentação de controle e monitoramento
  • Manter listagem de funcionários atualizada e com discriminação do setor de trabalho;
  • Manter listagem dos trabalhadores que utilizam o transporte fornecido pela empresa, listados por
    veículo e viagem;
  • Desenvolver e registrar capacitações relacionadas as medidas de prevenção à COVID-19;
  • Realizar aferição de temperatura e triagem de sinais e sintomas ao início do turno de trabalho, com
    registro diário das informações.
  • Implementar protocolo de cuidados para visitantes, incluindo higienização das mãos, triagem de
    sintomas, aferição de temperatura, conferência do uso correto da máscara, entre outros;
  • Estabelecer Plano de Contingência com indicação das medidas implementadas para prevenção e
    controle dos riscos de transmissão da COVID-19 no ambiente de trabalho, incluindo:

a) ações para identificação precoce e afastamento dos trabalhadores com sinais e sintomas

compatíveis com a COVID-19;
b) ações para identificação precoce e afastamento dos trabalhadores que sejam considerados
contato de casos suspeitos ou confirmados;

c) canal de comunicação entre a empresa e os trabalhadores para envio de atestados de

maneira remota e fornecimento de orientações em geral;
d) fluxo para assistência dos casos suspeitos ou confirmados até o retorno às atividades;
e) monitoramento dos casos suspeitos, confirmados e contatos até o retorno às atividades;
f) estabelecimento de critério para retorno ao trabalho;
g) detalhamento da estratégia e frequência de testagem em massa, caso a empresa adote esta
ação.
5- Quanto aos veículos de transporte

  • Reduzir a ocupação dos veículos, utilizando bancos alternados;
  • Manter as janelas abertas;
  • Disponibilizar álcool gel 70%;
  • Estabelecer e implementar protocolo de limpeza e desinfecção entre turnos de uso.
    6- Quanto à Notificação
  • Afastar imediatamente todo funcionário que apresente sintomas relacionados à COVID-19 ou que seja
    contato de caso suspeito ou confirmado da doença.
  • O retorno ao trabalho em caso positivo ou suspeito deve ser precedido de avaliação médica e
    apresentação de atestado de aptidão.
  • Todos os casos suspeitos ou confirmados de COVID-19 em trabalhadores devem ser notificados
    imediatamente a Secretaria Municipal de Saúde através do Setor de Vigilância Epidemiológica.
  • Em caso de atendimento pelo serviço de medicina do trabalho da empresa, o médico deverá
    preencher a ficha de notificação de Síndrome Gripal e duas vias do Termo de Isolamento, conforme a
    portaria n°454 do Ministério da Saúde. A ficha de notificação e uma via do Termo de Isolamento devem
    ser encaminhados para a Vigilância Epidemiológica no prazo máximo de 24 horas, e a outra via deve
    ser entregue ao trabalhador.

7- Observações Gerais

  • A testagem de pessoas assintomáticas é contraindicada pela Secretaria Estadual de Saúde, uma vez
    que pode acarretar o aumento na margem de erro do teste.
  • Em caso de manifestação de sintomas, é recomendado que o teste rápido para COVID-19 seja
    realizado a partir do 8

o dia de sintomas para elevar sua confiabilidade. Já para a testagem pelo método

de RT-PCT, o período ideal é entre o 3
o e o 7
o dia de sintomas.

  • Considera-se como contato a permanência por mais de 15 minutos a uma distância inferior a 2 metros
    de um indivíduo com suspeita ou confirmação da COVID-19. Maiores detalhamentos podem ser
    consultados na Nota Técnica COES Minas COVID-19 n°61.
  • A apresentação de um Termo de Isolamento que conste o nome do trabalhador como contato é
    validado para afastamento imediato do mesmo, conforme a portaria n°454/2020 do Ministério da Saúde.
  • Em caso de testagem em massa ou individual, o trabalhador não deve retornar às suas funções antes
    da emissão do resultado do teste.
  • Maiores informações podem ser obtidas, nos decretos municipais, na Portaria n°1.565 do Ministério da
    Saúde, Portaria Conjunta n°20, Notas Técnicas COES Minas COVID-19 n°44, n°47, n°55 e n°61.